O Estrategista em Mídias Sociais

estrategista emmidias sociaisJá sabemos que as Redes Sociais hoje são uma das ferramentas mais utilizadas por pessoas e empresas para levar a divulgação dos seus produtos e serviços, mas para que seja feito de maneira inteligente e eficiente é preciso utilizá-la de maneira estratégica.

Como ainda é um terreno novo, as Redes Sociais ainda são um objeto de estudo tanto para empresas, quanto para os profissionais que trabalham na área, principalmente em publicidade e Marketing. Dessa maneira o autor Christopher Barger (@cbarger) do livro O Estrategista em Mídias Sociais que trabalhou na divisão de Mídias Sociais da GM e Blogs da IBM e agora ocupa a vice-presidência sênior global da Voce Connect, ele foi um dos responsáveis por representar a equipe da General Motors quando foi declarada a concordata da empresa, sendo as Redes Sociais um dos fatores mais importantes para que as informações fossem repassadas ao público e acionistas de maneira estratégica sendo um dos cases mais importantes da área de mídias sociais.

O livro foi lancado em 2013 e ainda é muito recente o estudo e as técnicas sugeridas por Christopher, até mesmo o autor salienta a importância de ter em mente de que as Redes Sociais é um campo mutável e que precisa ser estudado constantemente para aplicar bons resultados.

O Conceito de Mídia social se diz respeito à pessoas e não à Tecnologia

Apesar de existirem várias ferramentas tecnológicas de edição relativamente baratas, tais como o WordPress, Facebook e Twitter, é necessário sempre ter o foco nas pessoas que utilizam essas ferramentas, sendo essa a premissa que fará toda a diferença quando se aplicar um programa de Mídias Sociais para empresas.

O autor do livro salienta que as empresas não devem utilizar as redes sociais como se fossem usuários de ‘pessoas físicas’ e sim como um perfil profissional corporativo. A mídia social organizacional deve ser feita com um propósito e fim específico. Independente de quão frio isso possa parecer, as empresas e organizações aderem às mídias sociais pelas seguintes razões:

1 – Arrebanhar mais clientes (ou clientes em potencial);

2 – Fazer que os clientes se sintam melhor em adquirir seus produtos e serviços;

3 – Ter um canal para que as pessoas possam ter suas dúvidas e problemas resolvidos de maneira rápida e eficiente;

4 – Compreender o que tornaria seus clientes mais dispostos a comprar seus produtos futuramente;

O diálogo e engajamento são apenas meios de alcançar um fim, e para as empresas e organizações sem fins lucrativos as mídias sociais auxiliam para:

1 – Divulgar informações e conscientizar as pessoas em relação as causas defendidas;

2 – Aumentar o número de membros;

3 – Estimular ações específicas dos integrantes;

4 – Levantar fundos;

Então antes de dar inicio a um programa de redes sociais, é preciso saber exatamente o que a sua organização pretende conseguir com o trabalho e dessa maneira atingir potencialmente as ações especificas no trabalho.

O controle já não está mais em suas mãos, então acostume-se com isso.

A ideia de permitir que a sua empresa alcance as redes sociais pode ser temida em algumas áreas, pois como sabemos estaríamos sujeitos a qualquer crítica verdadeira ou errônea sobre os nossos serviços prestados, sendo assim quase impossível controlar o que está sendo dito pelas pessoas na internet sobre a empresa. Portanto é preciso ter a consciência de ser franco com o seu público em todas as etapas do funcionamento da empresa nas mídias sociais, sendo a transparência a melhor maneira de comunicar suas ações, pois hoje o público está mais consciente das forças e fraquezas de uma empresa, então a honestidade é uma característica importante para se defender ou antecipar de eventuais opiniões sobre a sua conduta no mercado, então estar nas mídias sociais é uma maneira estratégica de expor a sua opinião nos debates virtuais.

A importância do executivo patrocinador no programa de Mídias Sociais

Christopher Barger fala no livro a importância de ter um executivo patrocinador dentro das empresas que auxiliará as ações da equipe de mídias sociais no âmbito das negociações que devem ocorrem para que um programa seja bem sucedido internamente. O executivo patrocinador será o responsável por coordenar os recursos e integrações necessárias entre diretores e a equipe responsável pelo programa na empresa. Ele não participa efetivamente das ações, mas é uma pessoa-chave que precisa ser nomeada para ser atualizada do programa e levar as informações aos responsáveis pelos recursos humanos e financeiros da empresa, pra que dessa forma as ações tenham realmente potencial de sucesso.

O papel do evangelista das Mídias Sociais

O evangelista de mídia social é a face humana das organizações no âmbito online, sendo esse o responsável por informações cobiçadas e compartilhadas em suas redes e blogs. Vale lembrar que o papel do evangelista não é tão simples quanto se parece, geralmente se gasta muito tempo em reuniões e estratégias que algumas vezes não são abertas dentro das próprias empresas, dessa forma não é um trabalho fácil e que precisa de muita evangelização para ser colocado em prática. As empresas por outro lado precisam ter cautela quando o assunto for o papel e a função de um líder de mídias sociais dentro da organização, a escolha desse individuo deve ser por um conhecimento específico e fundamental nas habilidades que se expandem além do atendimento, marketing e comunicações. É preciso ter uma mescla de bom senso, conhecimento do negócio e algumas características de um típico Geek, pessoa que apresenta interesse nas área de tecnologia, novas mídias e programação.

Advogados e políticas de mídias sociais.

O autor também faz referência para que as empresas e profissionais conheçam muito bem a área jurídica e dessa maneira possam elaborar um programa e política de publicação nas mídias sociais que proteja as empresas e profissionais de eventuais problemas que ocorrem quando um plano esta sendo elaborado e colocado em prática.

Os advogados servem para orientar os profissionais sobre quais os tipos de informação devem ser divulgados e a maneira legal de se trabalhar com os dados obtidos dentro dessas redes. A criação de um programa de mídias sociais é importante para estabelecer regras para os funcionários e com o público que deve encarar a posição elegida para se adequar aos novos tempos onde todos podem ser um tipo de fonte de informação privilegiada. Dessa forma, também se assegura que a empresa consiga se proteger de declarações que não estão de acordo com a política estabelecida no programa criado. O material pode ser de extrema importância para ser divulgado ao público, dando a impressão de como a empresa leva à sério o seu programa de mídias sociais. Após a criação do programa é preciso estar em contato internamente com os envolvidos na empresa e com o programa para estabelecer uma conduta coerente com as normas descritas no material.

Trabalhando com parcerias e Blogueiros

Uma ótima oportunidade é estabelecer parcerias com blogueiros para a divulgação de um trabalho conjunto do seu programa para a comunidade online, mas isso precisa ser feito de maneira profissional para que haja transparência nas informações divulgadas ao consumidor de acordo com as leis de propaganda. E muitas vezes os blogueiros também possuem um audiência cativa e que não irá tolerar posts comerciais que são feitos meramente para que façam os outros comprarem ou consumirem um determinado tipo de serviço, mas desde que o blog seja coerente com o produto estabelecido, talvez haja sucesso entre a parceria estabelecida. Por isso é preciso estudar bem esse tipo de parceria.

Criando equipes com recursos escassos

Quando se estabelece trabalhar com estratégia para mídias sociais é preciso criar equipes internas ou contar com agências ou consultores externos para se obter sucesso no programa criado. As redes sociais possibilitam que campanhas sejam mais em conta e tragam um retorno interessante desde que sejam feitos com programação e equipe voltadas para ações específicas, não importando o tamanho do time para se começar a ter resultados. Para melhorar o esquema é sempre importante estar se atualizando através de cursos, seminários e eventos. As empresas podem se estabelecer nessa área apoiando pequenos eventos e sendo patrocinadores de ações e grupos na internet, muitas vezes tendo um ótimo resultado com esse tipo de parceria, não importando apenas em ter um estrela das mídias sociais ao time, mas sim em qualificar áreas importantes. Lembrando do trabalho formiguinha, que necessita também dar voz ao pequeno seguidor da empresa, talvez essa pessoa tenha informações úteis para o seu trabalho muito mais do que um grande seguidor, fique atento.

Criação de campanhas e crises nas redes

Lembrando que as ações nas mídias sociais podem trazer alguns efeitos colaterais, tais como as crises nas redes, através de algum problema no programa, atendimento ou serviço oferecido pela empresa, para isso é preciso ter em mente algumas regras ao se criar uma campanha e que devem ser seguidas de acordo com o Autor:

1 – Jamais censure as críticas levantadas;

2 – Avalie a perspectiva dos críticos, eles estão errados ou apenas demonstram oposição às suas ideias?

3 – Não tenha medo de assumir o controle, mas seja sempre educado;

4 – Uma vez que já tenha garantido o controle das suas mídias, volte-se para as preocupações levantadas pelos críticos.

Lembrando que as crises nas redes sociais podem ter muitas variáveis, desde uma falha no próprio programa ou um erro de comunicação, lembrando sempre do mantra: Se errou admita. Fale o que está sendo feito para consertar a ação realizada.

Um resumo das mídias sociais e as estrategias utilizadas

A única constante nas mídias sociais é que as coisas mudam com frequência e rapidez, portanto é preciso se ajustar as novas situações de maneira suave e serena. Aqui vão algumas regras básicas do autor para decorar enquanto se estabelece o programa:

1 – As Mídias sociais não são uma moda passageira, tampouco se destinam a ‘crianças

2 – Não tenha medo de fracassar

3 – Mantenha os olhos no objetivo proposto anteriormente

4 – Não há placa de mão única nas redes sociais, todos tem direitos e deveres iguais.

5 – Se quiser se tornar viral, espirre em alguém em um ambiente fechado, do contrário, apenas se concentre em criar um bom conteúdo.

6 – Cresça e alcance o sucesso

7 – Encontre parceiros perspicazes que estejam comprometidos com o seu sucesso e o da sua marca e não com o deles próprios.

8 – Frequente cursos intensivos

9 – Lembre-se; o sucesso está em atender as expectativas e as necessidades do seu público

10 – As mídias sociais dizem respeito aos seres humanos, isso que importa

As mídias sociais ainda são um campo novo e todos os dias surgem novas plataformas e maneiras de realizar um trabalho consistente, e certamente o livro O estrategista em Mídias sociais é regra para quem deseja criar um programa bem sucedido para suas empresas e clientes.

Portanto vá em frente e faça um ótimo trabalho!

Deixe o seu comentário

*